Programa Antídoto Portugal » O que fazer?
14 de Dezembro de 2017
 
 O que fazer?

No caso de encontrar um animal com suspeita de envenenamento, deve:

1. Contactar imediatamente as autoridades
- SEPNA/GNR Central (Lisboa): 21 750 30 80 (E-mail: csepna@gnr.pt)
- SOS Ambiente: 808 200 520

2. Os cadáveres e amostras devem ser recolhidos APENAS pelas autoridades.

3. As autoridades recolhem os cadáveres e amostras, e devem entregar todo o material ao cuidado de 1 Médico Veterinário, com o respectivo termo de entrega.

4. O Médico Veterinário deve realizar a necrópsia de forma completa e emitir um relatório.

(Nota: Artigo recomendado a Médicos Veterinários: Oliveira P, Oliveira J, Colaço A. 2002. Recolha e envio de amostras biológicas para o diagnóstico de intoxicações em carnívoros domésticos in RPCV 97 (544), pp. 161-169)

5. O Médico Veterinário deve enviar as amostras perfeitamente acondicionadas para o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária (Porto ou Lisboa)


a.Caso o proprietário (ou alguém) queira e possa pagar as análises, deve ser feita a requisição nesse sentido, indicando sempre o tipo de tóxicos suspeitos (ex: Estricnina, Organofosforados, Carbamatos, Organoclorados, Rodenticidas, etc...), em função das lesões observadas na Necrópsia. Deve ser enviada a maior quantidade possível de amostras.

b. Mesmo quando não haja disponibilidade imediata de pagamento das análises, as amostras devem permanecer congeladas na posse do Médico Veterinário ou com as Autoridades, pois poderão ser requisitadas durante o processo judicial.


MUITO IMPORTANTE:
Apresentar SEMPRE uma queixa na GNR local, para garantir que o processo tem início.


Para esclarecimento de dúvidas, por favor, contacte os coordenadores do Programa Antídoto - Portugal

webmaster@antidoto-portugal.org

Copyright © 2005 Programa Antídoto-Portugal