Programa Antídoto Portugal » Notícias
15 de agosto de 2018
 
 Notícias
24/04/2006
Combate ao Uso de Venenos em Portugal Reforçado com Novos Meios
Todos os agentes de fiscalização do país com competências na área do Ambiente receberam formação que os habilitará a actuar em situações de suspeita de envenenamento de animais.
Vigilantes da Natureza (do Instituto da Conservação da Natureza e das CCDR) e agentes do SEPNA (GNR) foram equipados com kits especificamente desenvolvidos para o Programa Antídoto.
 
O Programa Antídoto – Portugal (PAP) é uma plataforma formada por várias instituições e organizações portuguesas que tem como principais objectivos a acção contra o uso ilegal de venenos e o estudo dos seus efeitos sobre a fauna silvestre. Dois anos após a sua implementação no nosso país, este programa deu mais um importante passo na concretização da Estratégia Nacional contra o Uso Ilegal de Venenos.
 
Esta formação, de cobertura nacional, teve início no dia 15 de Março, em Idanha-a-Nova e seguiram-se mais 7 localidades: Évora (27 de Março), Portimão (28 de Março), Seia (31 de Março), Macedo de Cavaleiros (17 de Abril), Santarém (20 de Abril), Figueira da Foz (21 de Abril) e Caldas do Gerês (24 de Abril). As acções foram organizadas pela equipa coordenadora do PAP em parceria com diversas entidades locais e incidiram sobre três aspectos essenciais: O uso ilegal de venenos em Portugal e as suas consequências; Protocolos de actuação em casos de suspeita de envenenamento e procedimentos a adoptar pelas autoridades; Análise de casos práticos.
 
Os kits Programa Antídoto foram adquiridos com financiamento do Instituto do Ambiente e apoio da Black Vulture Conservation Fundation, de Maiorca, uma das entidades coordenadoras do Programa Antídoto em Espanha.
 
Em 2005, as autoridades receberam mais de uma centena de solicitações relacionadas com casos de suspeita de envenenamento de animais.

webmaster@antidoto-portugal.org

Copyright © 2005 Programa Antídoto-Portugal