Programa Antídoto Portugal » Programa Antídoto » Espanha
26 de abril de 2019
 
 Espanha

O Programa Antídoto em Espanha teve início em 1997 devido à crescente preocupação com o uso indiscriminado de venenos, considerada uma das maiores ameaças à conservação da vida silvestre.

Actualmente é constituído por oito organizações ecologistas:

Ecologistas en Ecologistas en Acción (Confederação composta por mais de 300 grupos ecologistas em todo o Estado Español)
Sociedad Española de Ornitología - SEO (representante de BirdLife em Espanha)
Fondo Mundial para la Conservación de la Naturaleza - WWF-Adena
Sociedad Española para la Conservación y Estudio de los Mamíferos - SECEM
Grupo para la Recuperación de la Fauna Autóctona y su Hábitat - GREFA
Fundación para la Conservación del Quebrantahuesos - FCQ
Fondo para la Protección de los Animales Salvajes - FAPAS
Fundación para la Conservación del Buitre Negro - BVCF

Para além destas, o Programa conta com a colaboração de outras instituições e especialistas em matérias de Conservação da Natureza, que manifestaram a sua intenção de trabalhar com coordenação com a plataforma. Esta união de critérios e objectivos fazem da plataforma Antídoto uma entidade multidisciplinar, com um importante potencial em recursos humanos, técnicos e económicos que lhe conferem a capacidade de desenvolver com êxito o Programa Antídoto em Espanha.

Projectos complementares:

Paralelamente ao Programa Antídoto, algumas das organizações envolvidas estão a desenvolver vários projectos próprios, complementares na luta contra o uso de venenos, de que são exemplos as seguintes iniciativas:

- Proyecto contra el Veneno – WWF/Adena
- Proyecto “Veneno SOS a la Fauna Silvestre” – Ecologistas en Acción


Estratégia Nacional contra o uso ilegal de iscos envenenados no meio natural

Todos os projectos que estão a ser desenvolvidos em Espanha fazem parte de uma estratégia que está a ser coordenada pelo Grupo de Trabalho de Ecotoxicologia (GTE), pertencente à Comissão Nacional de Protecção da Natureza (Ministério de Meio Ambiente).

 

 

 

 

webmaster@antidoto-portugal.org

Copyright © 2005 Programa Antídoto-Portugal